Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Fotos do Teatro

 

 

 

 

 

 


publicado por todosjuntosporumsorriso às 08:34
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

É já amanha...

Como já te dissemos, amanha é o grande dia. Nós estamos todos muito nervosos, e atarefados também, estamos com os testes mesmo aí à porta, a apresentação final de àrea de projecto é já para a semana, temos que fazer o portefólio, enfim, mil e uma coisas para fazer em tão poucos dias. No entanto, o facto de amanha termos teatro na nossa escola, vai ajudar-nos a relaxar um pouco, e quebrar a rotina dos últimos dias. Esperamos por ti, aparece e verás que vais gostar...

publicado por todosjuntosporumsorriso às 21:07
link do post | comentar | favorito
Sábado, 17 de Maio de 2008

O grande dia está aí à porta...

   É já no proxima terça feira, dia 20,terça-feira, que os alunos da instituição "Cercimarante", vâm à nossa escola apresentar uma pequena peça de teatro, intitulada " A Cinderela", sendo esta seguida por uma pequena dança, e mais tarde por uma pequena palesta, onde se irá falar do contributo da "Cercimarante" e das actividades como o teatro, para o desenvolvimento e integração dos seus alunos.

   Da nossa parte, está tudo a pronto, já convidamos todos os professores e respectivas turmas, que no dia 20 estejam a ter aulas com estes, no segundo bloco da manhã, já espalhamos pela escola alguns cartazes para divulgar a actividade, etc..

    É importante não esquecer que a actividade se vai desenvolver no pavilhão central, das 10h e 20 min, às 11h 50 min.

 

 

   Mais uma vez te dizemos, que se estiveres interessado, aparece e fica atento...


publicado por todosjuntosporumsorriso às 19:04
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Maio de 2008

It´s show Time....

   No passado dia 6 de Maio de 2008, fomos finalmente à instituição "Cercimarante", marcar o dia e a hora do teatro. Assim, este irá ser realizado, na Escola Secundária de Amarante, pelos alunos da "Cercimarante" no dia 20 de Maio de 2008, pelas 10h e 20 min, sendo este seguido por uma dança, e mais tarde por uma palestra, presidida pela Dr. Carla, onde se irá falar do que é a "Cercimarante", no geral.

   A peça, intitula-se "A Cinderela", e irá ter lugar no pavilhão central, indo esta ser assistida pelos alunos do 12º ano, e por uma turma do 11º ano.

   No entanto, se tiveres interessado e quiseres aparecer, é só entrar, fazer silêncio, e estar atento. Ficamos à tua espera...


publicado por todosjuntosporumsorriso às 20:52
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

É só acreditar.

"Começa o ano da esperança... Os fracassos serão transformados em vitórias... pensamentos de paz inundarão as mentes de crianças e adultos eternizando desejos de não violência, anseios de fim das guerras, término de lutas e batalhas. Os dias amanhecerão instigando a procura da verdade, alargando os passos do otimismo e reconstruindo o que antes fora desmoronado. Começa o ano da solidariedade... portas se abrirão superando as dores da indiferença. Alegrias serão somadas aos sentimentos fraternos misturando-se com a crença de paz em todo o universo. Começa o ano da liberdade... da saúde perfeita... das possibilidades... do trabalho para todos... do sucesso.. da serenidade... do equilíbrio... da poesia e do amor... Assim será 2008... É só acreditar!!!" Val Bomfim

publicado por todosjuntosporumsorriso às 20:58
link do post | comentar | favorito

Estamos de volta......

          O 3º período começou, e como é obvio temos que voltar ao trabalho, e preparar algo de muito interessante e apelativo para terminar em beleza o ano lectivo, e sobretudo para sentirmos que cumprimos a missão, à qual nos propusemos no ínicio do ano lectivo.

          Por isso, e desde já pedimos desculpa, estivemos muito tempo sem  dar noticias, no entanto a espera foi necessária, pois tivemos a começar os preparativos para uma mega actividade que iremos desenvolver neste período.

          Na verdade, ainda nos faltam resolver alguns pormenores, mas da nossa parte está garantido que em breve iremos ter teatro na escola Secundária/3 de Amarante: "It's show time".

          O teatro irá ser apresentado pelos alunos da instituição Cercimarante, actividade que tem como objectivo demonstrar às pessoas ditas "normais", que aqueles que ao contrário da maioria das pessoas, têm problemas, conseguem proporcionar-nos bons momentos de lazer.

       

          "Solidariedade" é um tema muito debatido na nossa sociedade actualmente, mas querem um censelho? Passem das palavras à acção, façam como nós, e vão ver que não custa nada.


publicado por todosjuntosporumsorriso às 20:40
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 13 de Março de 2008

A História de um Recuperado

“Eu sou o terceiro de seis filhos. A nossa nunca foi das mais fáceis. O meu irmão mais velho, morreu num acidente de mota, pouco tempo depois dos meus pais se separarem.

Além de não termos pai, pois ele nunca mais nos ligou nenhuma depois do divórcio, ficamos sem o “pilar” da família, o melhor de todos. Ele era aquele que estava lá sempre que um de nós precisava e na altura era o único que ganhava dinheiro para a casa, o único que nunca nos deixou passar fome, o mais responsável, o mais amigo, o mais perfeito dos seis.

Morreu e eu vi-o morto com os meus olhos, esticado, duro, e frio à minha frente, um acidente horrível que nunca esqueci.

A partir daí fiquei transtornado, ele o melhor de todos e além do meu irmão preferido, era o meu melhor amigo. Sentia-me amargurado e de mal com a vida, já nada me satisfazia.

Passado nem dois meses, comecei a juntar-me com um pessoa, a que a minha mãe chamava esquisito.com ainda três irmãos pequenos, a minha mãe nunca teve muito tempo para me controlar, o seu tempo era dividido entre o trabalho e a casa.

Comecei por experimentar aquilo a que todos chamam de chocolate, no início davam-me de borla, era uma sensação “porreira”, sentia-me como que anestesiado, fazia-me esquecer o nojo que tinha da minha vida. Mas daí a pouco tempo só isso já não me satisfazia e queria experimentar coisas nova, o problema foi que me começaram a cobrar e eu andava sempre completamente “liso”.

De inicio ia pedindo algum dinheiro à minha mãe e ela dava-me, nunca lhe dizia para que era, andei assim para ai dois anos, até que a minha recebeu a indemnização pela morte do meu irmão. Era um máximo, por algum tempo não me faltou dinheiro, mas no dia em que a minha mãe me apanhou “ganza” no bolso das calças as coisas mudaram. Já tinha eu 19 anos e ela deixou de me dar dinheiro, revoltei-me e deixei de lhe falar. Mas a vontade de consumir era maior do que eu, primeiro comecei por lhe tirar o dinheiro da carteira se ela se aperceber, mas quando descobriu começou a esconde-lo.

Então um dia lembrei de vender todos os aparelhos, que tinha no quarto, computador, rádio, televisão, por preços mesmo irrisórios.

Enquanto a fazer limpezas para sobrevivermos, eu ia vendendo tudo. Um dia chegou a casa e na cozinha já faltava o microondas, ui foi uma guerra lá em casa.

Foi nessa altura que a minha se juntou com outro, que apesar de ser um bom homem tinha umas “deficiências”, mas eu nunca o aceitei, porque pensava que ele vinha “roubar” o do meu pai e do meu irmão. Incapacitado de trabalhar, um dia roubei-lhe o cheque da sua reforma, e gastei-o todo numa semana, nessa semana nem em casa apareci.

Passado alguns tempos já nem casa ia, passei mesmo a dormir na rua.

Com 21 anos já tinha experimentado de quase tudo, fumei, ejectei e até snifei, desci mesmo ao fundo do poço.

No espaço de um ano fui para três casa de recuperação. A minha mãe nunca me disse, mas acho que ela gastou todo o dinheiro que recebeu comigo.

Só da última vez é que me recuperei, mas com algumas recaídas pelo meio. A recuperação foi muito dolorosa, pois as constantes ressacas eram horríveis, eram de dar em doido, pensei mesmo que não ia aguentar.

Lembra-me dar com a cabeça na parede, de me morder, bati em mim próprio, rodopiei no chão, uma autêntica mutilação.

 Hoje com 23 anos estou recuperado e consciente de tudo pelo que passei e do que fiz.

Hoje trabalho na construção civil, mas no entanto de saber de todo o sofrimento e as consequências, tenho andado a passar “ganza” a uns tipos certos, com quem vou fazendo uns trocos por fora.

Sei que é errado, mas desde que o segundo “marido” da minha mãe morreu com um cancro, o dinheiro lá em casa voltou a faltar, e alguém tem de ajudar. E com o que a minha mãe ganhava nas limpezas e eu nas obras não dava para manter os meus três irmãozitos.

Claro que como é óbvio as vezes sinto mal e com um peso na consciência, mas por outro lado, ajudar os meus irmão é o mais importante, faço tudo por eles só não quero que cometam o mesmo erro que eu.”


publicado por todosjuntosporumsorriso às 13:49
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 11 de Março de 2008

...

No dia em que visitamos a instituição Cercimarante, aproveitamos a oportunidade de tirar algumas fotos. Uma imagem vale mais do que mil palavras.

Como podemos verificar a Cercimarante tem boas condições para oderecer todo o conforto e qualidade de vida aos alunos.

 

 

 

 

 

À entrada da Cercimarante encontramos o símbolo que simboliza que todas as crianças têm direito a um sorriso:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tivemos também a oportunidade de ver alguns quadros elaborados pelos alunos da Cercimarante:

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por todosjuntosporumsorriso às 11:21
link do post | comentar | favorito
Domingo, 9 de Março de 2008

Visita à instituição Cercimarante

Entrevista ao Sr. Dr. Pinto Monteiro, Presidente da Cercimarante

 

No passado dia 4 de Março de 2008, decidimos visitar a instituição cercimarante, afim de fazer uma entrevista ao director, com a finalidade de conhecer o funcionamento e as actividades que a instituição promove, uma vez que achamos que estes problemas são um “tabu” para a sociedade e ainda não são bem aceites.

 

 

1.               Em que consiste o trabalho da instituição?

 

Dr. Pinto Monteiro: A escola Cercimarante nasceu há 29 anos, e fazemos 30 anos, a 23 de Maio de 2009.

A Cercimarante é uma cooperativa de educação e reabilitação de crianças inadaptadas.

Eu sou o Director, Presidente e fundador número um.

 

 

 

 

 

2.               Entre que faixas etárias estas pessoas são acolhidas?

 

Dr. Pinto Monteiro: Acolhemos todas as faixas etárias. Todos são divididos por várias áreas e sectores.

Primeiramente, a instituição baseia-se na intervenção precoce, dos 0 aos 6 anos, no entanto, o Estado quer mudar para os 0 aos 3 anos; depois desta etapa a Cerci ainda tem alunos da 1ª à 4ª classe, da parte educacional, na qual entram alunos entre os 6 e os 7 anos e, eventualmente, como se trata de uma escola de ensino especial pode ir até aos 18 anos.

Aos 15-16 anos, um aluno que tenha feito a 4ª classe, é considerado apto para ir para a parte profissional, que se estende dos 16 anos até qualquer idade. Existe ainda a pré-profissional aos 15 anos, no entanto, a Cercimarante optou por não ter esta fase, pois preferimos que os alunos sigam logo a área que querem, do que estarem a espera da idade para engessar no ensino profissional.

A maior parte dos que vêm para cá, são fortes e severos: os mongolóides e alguns têm multi-deficiências, profundas ou severas. No entanto, há crianças inteligentes e que não têm doenças tão profundas, esses aos 10 anos vão para o CAO (Centro de Actividades Ocupacionais) que se divide em dois:

                   - O CAO número 1 é o semi-produtivo, dedicado ao trabalho, em que os alunos fazem, por exemplo, cestas, tapetes de arraiolos, quadros para pintar e vender;

                   - O CAO número 2 dedica-se à parte médica, ou seja, dedica-se àqueles que necessitam de mais cuidados médicos.

 

3.               Como é ocupado o tempo destas pessoas?

 

Dr. Pinto Monteiro: Apesar de tudo, todos os alunos passam pelas diversas áreas da escola, como: piscinas, jacusis, pelos pavilhões de educação física, no teatro e na música. Os que têm mais dificuldades também vão assistir, ouvir e por vezes participar.

Na parte profissional eles podem fazer cursos, de 3 a 4 anos em oito áreas diferentes:

?      Construção civil;

?       Mecânica de automóveis;

?      Carpintaria;

?       Informática (quando os alunos têm habilitações necessárias para esta);

?       Hotelaria;

?       Agropecuária;

?       Hortofloricultura;

?      Tecelagem/costura.

 

 

4.               Estas pessoas frequentam a instituição diariamente?

 

Dr. Pinto Monteiro: As pessoas frequentam a instituição de segunda a sexta-feira, entram às 9 horas da manhã e saem as 17 horas. Tomam aqui o pequeno-almoço, almoço e lanche.

 

5.               Qual o contributo que a instituição oferece a estas pessoas para o seu futuro profissional?

 

Dr. Pinto Monteiro: Os contributos são muitos, felizmente, apesar de queremos disponibilizar mais, pois se nós que somos “normais”, temos dificuldades em arranjar emprego, os deficientes têm muitas mais. Apesar de tudo, 260 alunos da instituição arranjaram emprego.

 

6.               Acha que estas pessoas são alvo de crítica por parte da população Amarantina?

 

Dr. Pinto Monteiro: Sempre foram e continuam a ser, a nível amarantino e nacional, muitas vezes por culpa dos pais, dos profissionais e da população.

Os pais, porque muitas vezes têm vergonha de os expor, porque dizem ser “demónios” ou um “castigo de Deus”.

Aqueles que foram para escolas ditas “normais”, eram tratados pelos profissionais de educação como sendo os coitadinhos, doidinhos e aleijadinhos, isto antigamente, apesar de hoje ainda se verificar este tipo de descriminação, uma pequena mudança de mentalidade foi conseguida através da informação que temos acesso na televisão, e noutras fontes de informação.

Todos temos que estar convencidos que ficar deficientes pode acontecer a todos nós, passando também a ser olhados por todos com indiferença.

Tudo isto deve-se em grande parte a Salazar, que nos deixou muitos “burros”, pois não lhe interessava que fosse-mos muito escolarizados, pois quanto mais pobres e “burros” forem as pessoas sobre a influência de um regime ditatorial, melhor o ditador as domina.

Depois do 25 de Abril, as coisas melhoraram muito, mas temos que continuar a trabalhar, pois tudo depende de nós, sobretudo dos jovens. Temos que trabalhar para a inclusão, no entanto há situações onde a inclusão é muito difícil, pois os deficientes não são todos iguais, e não há capacidades nem dinheiro que possa possibilitar a inclusão a 100% no nosso país, apesar de todos desejarmos a total inclusão dos deficientes.

Cada vez aparecem mais deficientes, pelo que é necessário desenvolver novas formas de trabalhar com eles, e uma das formas e construir residenciais. A Cercimarante já concorreu para o Estado, na tentativa de fazer com que 12 deficientes desta instituição, que vão ficar sem pais, tenham onde viver, e continuar a conviver com os outros meninos, continuando a participar em todas as actividades promovidas pela instituição.

Nesta residencial, iram trabalhar nove pessoas, que se dedicariam a tratar dos deficientes que fossem para lá viver, fazendo desta a sua casa.

Algumas pessoas andam a espalhar os boatos de que as Cercis vão “morrer”, mas não é verdade, nos, só cá temos 89 deficientes em lista de espera, mas é difícil conseguirmos meter metade destes, pois nós não queremos criar um armazém, só para dizer que temos muitos alunos. Cá na instituição, há em média cerca de 55 alunos em cada curso.

O importante é dar qualidade de vida, que é a nossa grande aposta. Para tal, já equipamos as nossas carrinhas com centros de emergência, onde podemos medir o colesterol, a pressão arterial, o nível de oxigénio, antes dos nossos alunos irem para as piscinas, na medida em que a maior parte deles têm problemas de coração. Nas piscinas os nossos alunos têm também o apoio de um fisioterapeuta, de um professor de educação física e de um terapeuta educacional.

Cá na instituição a alimentação é boa, adaptada aos nossos alunos, ou seja, tem menos sal porque muitos deles têm tendência para ser obesos.

Outra amostra de que a Cercimarante aposta muito na qualidade de vida, e o facto de muitos deles por vezes chegarem cá doentes, e somos nós que os levamos aos hospital, alguns deles chegam à instituição sem tomarem banho, o que apesar de tudo acontecia com mais frequência em anos passados. Para prevenir este tipo de situações a Cercimarante já fez várias casas de banho e cozinhas nas casas de alguns utentes, precisamente para lhe proporcionar-mos melhor qualidade de vida.

 

 

 

7.               A instituição recebe alguns apoios financeiros?

 

Dr. Pinto Monteiro: A instituição vive do CRSS (Centro Regional de Segurança Social), que dá apoio as partes do CAO e do CAFAP (Centro de Apoio Parental), que, por sua vez, dá apoio aos pais e bebés através de um psicólogo, de uma assistente social e de uma pessoa formada em acção social, indo estes a casa das pessoas ensinar as mães a cozinhar, ver em que condições os deficientes vivem, como são tratados, educar as mães a lidar com esta novidade com a qual nunca se depararam

A parte educacional é apoiada pela DREN, a intervenção precoce pelo CRSS, (mas agora eles querem fazer a intervenção precoce em regime tripartido), e também pela Direcção Regional de Saúde.

A parte profissional é apoiada pelo IEFO (Instituto de emprego e formação profissional).

Temos ainda o apoio da Câmara Municipal de Amarante.

No entanto estas ajudas não cobrem todas as necessidades, tendo que ser a Cercimarante a arranjar o restante montante necessário, de todas as formas possíveis.

 

8.               Esta instituição é de foro privado ou público?

 

Dr. Pinto Monteiro: Esta instituição é uma cooperativa, sem fins lucrativos, pelo que tem um bocado de privado e público.

 

9.               As pessoas que fazem parte da instituição pagam mensalidade?

 

Dr. Pinto Monteiro: A maior parte não paga, e os que pagam, não chegam a pagar nem metade, pois nós podíamos pedir 150€, e no entanto eles só pagam 60€, no máximo, aqueles que tem possibilidades para tal. O aluno que paga menos, tem uma mensalidade de 20€.

 

10.          Qual é a importância desta instituição para que estas pessoas se insiram na sociedade?

 

Dr. Pinto Monteiro: A instituição faz tudo o que lhe é possível para eles se inserirem na sociedade: organizam-se teatros de rua, fazem-se festas de Carnaval, entre outras actividades. Tudo isto para que as pessoas percebem que todos nós somos iguais, todos nós temos os mesmos direitos, a única diferença e que os alunos cá da instituição têm o azar de ser deficientes.

A instituição leva os seus alunos à biblioteca municipal ver filmes, fazem intercâmbios com outras escolas, ir a discotecas, vão duas vezes por ano ao “Spark”, cantam, dançam, brincam, entre outras actividades.

O importante é que eles não se sintam presos, e desfrutem das coisas que os outros meninos da idade deles desfrutam, no entanto, tendo sempre em mente as suas limitações físicas e psicológicas.

 

 

 

11.          Na sua opinião, o que poderá ser feito no seio da sociedade, para que estas pessoas se possam integrar melhor?

 

Dr. Pinto Monteiro: As pessoas quando vêm um deficiente, devem respeita-lo, não lhes chamar deficientes e coisas do género, e sempre que falarem com eles ter um comportamento o mais normal possível. Pois eles apesar das suas limitações ouvem tudo, percebem tudo, e vêm tudo.

O que eles mais precisam é de compreensão, respeito, e sobretudo de muito amor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por todosjuntosporumsorriso às 16:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 4 de Março de 2008

...

"É durante as fases de maior adversidade que surgem as grandes oportunidades de se fazer o bem a si mesmo e aos outros".

                                                        (Dalai Lama)


publicado por todosjuntosporumsorriso às 10:47
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16

18
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Fotos do Teatro

. É já amanha...

. O grande dia está aí à po...

. It´s show Time....

. É só acreditar.

. Estamos de volta......

. A História de um Recupera...

. ...

. Visita à instituição Cerc...

. ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub