Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

...

 

Uma das nossas tarefas que nos propusemos fazer foi tentar perceber os motivos pelos quais muitas pessoas, essencialmente jovens, ingressam no mundo da droga. Apenas ainda realizamos dois questionários devido à sua aproximação em relação ao grupo.

            Decidimos colocar questões diferentes, uma vez que temos mais intimidade com uma destas pessoas inquiridas, e como tal podemos abordar assuntos de foro mais privado.

 

 

Questionários a toxicodependentes

 

Idade:24    Sexo:     Masculino   Profissão: empregado de construção civil

 

 

 

  1. Quais os motivos que o levaram a drogar-se, numa sociedade como a nossa em que existe muita informação?

R. Na verdade não foi nenhum motivo em concreto!

 

 

  1. Então como é que começou?

R. No grupo de amigos com que costumava parar, era frequente o uso de drogas. Ao principio era me indiferente, no entanto, com o passar do tempo comecei a ficar curioso com a sensação que eles sentiam quando fumavam aquilo. Então um dia enquanto eles fumavam pedi a um deles que me deixasse experimentar e gostei. A partir daí comecei a consumir.

 

 

  1. Actualmente qual o tipo de droga consome? E mais ao menos quantas vezes por dia?

R. No início comecei apenas por fumar socialmente com eles, mais tarde começou a tornar-se um vício. Actualmente fumo mais ou menos 4 charros por dia. Desde o inicio que fumo aquilo a que chamam charros de chocolate.

 

 

  1. Já alguma vez pensou em começar a utilizar drogas mais duras?

R. É verdade que agora há vezes em que começo a sentir falta de algo que me dê uma sensação mais fortes mas para já não.

 

 

  1. Tem facilidade em conseguir arranjar?

R. Sim, tenho bastante facilidade em arranjar visto que a maior parte das vezes compro a meias com outros amigos, e além disso conheço bastantes pessoas que “passam”.

 

 

  1. Já alguma vez pensou em largar a droga?

R. Para ser sincero ainda não senti muito essa vontade, já pensei nisso, mas falta-me aquela força de vontade que é preciso ter.

 

 

  1. Já tentou se aconselhar em alguma ajuda especializada, como por exemplo nas casas de recuperação?

R. Apenas uma vez e para fazer a vontade a minha mãe.

 

 

  1. Possui condições financeiras que lhe permitam manter o seu vício?

R. Sim, para já sim. Trabalho, o que me permite alimentar o meu vício sem problemas.

 

 

 

 

 

 

 

Idade: 18          Sexo: Masculino     Profissão: Servente de construção civil

 

 

  1. Acha que a toxicodependência nos jovens tem aumentado?

R: Sim. Tenho amigos assim.

 

  1. Acha que o grupo de amigos em que os jovens estão inseridos os influência?

R: Mais ou menos, às vezes forçam-me a consumir, mas também por vezes é por vontade própria.

 

  1. Já alguma vez experimentou? Com que idade?

R: Sim, mais ou menos aos 14 anos.

 

  1. Qual foi a sensação?

R: Sei lá. É uma sensação de andar pelo ar. Um “gajo” começa-se a rir…

 

 

  1. Podemos tornar a entrevista mais pessoal?

R: Sim.

 

5.1.O que o motivou a experimentar?

R: Os amigos.

 

5.2. De que forma é que se droga?

R: Apenas fumo “polen”.

 

5.3. Tem facilidade em a obter?

R: Às vezes, porque há falta de passadores, muitos estão emigrados em Espanha.

 

 

5.4. Depois de experimentar, continuou a consumir?

R: Pouco.

 

      5.4.1. Se sim, já alguma vez tentou parar?

                  R: Não, porque às vezes gosto de sentir a sensação.

 

5.5. Alguma vez já procurou a ajuda de alguma casa de recuperação?

                  R: Não.

 

                       

  1. As suas condições financeiras permitem-lhe manter esse vicio?

R: Sim.

 

  1. Já alguma vez experimentou drogas pesadas?

R: Não, porque depois daquilo que já fiz, não quero mais.

 

  1. Quando está sobe o efeito da droga, tem consciência de todos os seus actos?

R: Às vezes lembro-me, e por vezes faço coisas “maradas”, mas nada de muito grave.

 

  1. Conhece algum “passador”?

R: Sim, alguns são jovens outros mais velhos do que eu. Muita gente sabe da existência deles, mas ninguém os denuncia.

           

  1. A droga que consome é bastante dispendiosa a nível financeiro?

R: Não é muito caro, as coisas mais caras são o haxixe, etc…

 

  1. Quanto paga mais ou menos pela sua dose? Compra sozinho?

R: Compro sozinho, gasto 20 paus (20€) por um bocado do tamanho mais ou menos de um isqueiro.

 

  1. Que tipo de drogas conheces?

R: A “Bolota”, que fica como um palito; a “Castanha”, derrete-se “tipo” a terra; “MD”; “Sabonete”; “Chocolate”; “Polen” e droga da pesada.

 

 


publicado por todosjuntosporumsorriso às 11:20
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16

18
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Fotos do Teatro

. É já amanha...

. O grande dia está aí à po...

. It´s show Time....

. É só acreditar.

. Estamos de volta......

. A História de um Recupera...

. ...

. Visita à instituição Cerc...

. ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub