Quinta-feira, 13 de Março de 2008

A História de um Recuperado

“Eu sou o terceiro de seis filhos. A nossa nunca foi das mais fáceis. O meu irmão mais velho, morreu num acidente de mota, pouco tempo depois dos meus pais se separarem.

Além de não termos pai, pois ele nunca mais nos ligou nenhuma depois do divórcio, ficamos sem o “pilar” da família, o melhor de todos. Ele era aquele que estava lá sempre que um de nós precisava e na altura era o único que ganhava dinheiro para a casa, o único que nunca nos deixou passar fome, o mais responsável, o mais amigo, o mais perfeito dos seis.

Morreu e eu vi-o morto com os meus olhos, esticado, duro, e frio à minha frente, um acidente horrível que nunca esqueci.

A partir daí fiquei transtornado, ele o melhor de todos e além do meu irmão preferido, era o meu melhor amigo. Sentia-me amargurado e de mal com a vida, já nada me satisfazia.

Passado nem dois meses, comecei a juntar-me com um pessoa, a que a minha mãe chamava esquisito.com ainda três irmãos pequenos, a minha mãe nunca teve muito tempo para me controlar, o seu tempo era dividido entre o trabalho e a casa.

Comecei por experimentar aquilo a que todos chamam de chocolate, no início davam-me de borla, era uma sensação “porreira”, sentia-me como que anestesiado, fazia-me esquecer o nojo que tinha da minha vida. Mas daí a pouco tempo só isso já não me satisfazia e queria experimentar coisas nova, o problema foi que me começaram a cobrar e eu andava sempre completamente “liso”.

De inicio ia pedindo algum dinheiro à minha mãe e ela dava-me, nunca lhe dizia para que era, andei assim para ai dois anos, até que a minha recebeu a indemnização pela morte do meu irmão. Era um máximo, por algum tempo não me faltou dinheiro, mas no dia em que a minha mãe me apanhou “ganza” no bolso das calças as coisas mudaram. Já tinha eu 19 anos e ela deixou de me dar dinheiro, revoltei-me e deixei de lhe falar. Mas a vontade de consumir era maior do que eu, primeiro comecei por lhe tirar o dinheiro da carteira se ela se aperceber, mas quando descobriu começou a esconde-lo.

Então um dia lembrei de vender todos os aparelhos, que tinha no quarto, computador, rádio, televisão, por preços mesmo irrisórios.

Enquanto a fazer limpezas para sobrevivermos, eu ia vendendo tudo. Um dia chegou a casa e na cozinha já faltava o microondas, ui foi uma guerra lá em casa.

Foi nessa altura que a minha se juntou com outro, que apesar de ser um bom homem tinha umas “deficiências”, mas eu nunca o aceitei, porque pensava que ele vinha “roubar” o do meu pai e do meu irmão. Incapacitado de trabalhar, um dia roubei-lhe o cheque da sua reforma, e gastei-o todo numa semana, nessa semana nem em casa apareci.

Passado alguns tempos já nem casa ia, passei mesmo a dormir na rua.

Com 21 anos já tinha experimentado de quase tudo, fumei, ejectei e até snifei, desci mesmo ao fundo do poço.

No espaço de um ano fui para três casa de recuperação. A minha mãe nunca me disse, mas acho que ela gastou todo o dinheiro que recebeu comigo.

Só da última vez é que me recuperei, mas com algumas recaídas pelo meio. A recuperação foi muito dolorosa, pois as constantes ressacas eram horríveis, eram de dar em doido, pensei mesmo que não ia aguentar.

Lembra-me dar com a cabeça na parede, de me morder, bati em mim próprio, rodopiei no chão, uma autêntica mutilação.

 Hoje com 23 anos estou recuperado e consciente de tudo pelo que passei e do que fiz.

Hoje trabalho na construção civil, mas no entanto de saber de todo o sofrimento e as consequências, tenho andado a passar “ganza” a uns tipos certos, com quem vou fazendo uns trocos por fora.

Sei que é errado, mas desde que o segundo “marido” da minha mãe morreu com um cancro, o dinheiro lá em casa voltou a faltar, e alguém tem de ajudar. E com o que a minha mãe ganhava nas limpezas e eu nas obras não dava para manter os meus três irmãozitos.

Claro que como é óbvio as vezes sinto mal e com um peso na consciência, mas por outro lado, ajudar os meus irmão é o mais importante, faço tudo por eles só não quero que cometam o mesmo erro que eu.”


publicado por todosjuntosporumsorriso às 13:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16

18
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Fotos do Teatro

. É já amanha...

. O grande dia está aí à po...

. It´s show Time....

. É só acreditar.

. Estamos de volta......

. A História de um Recupera...

. ...

. Visita à instituição Cerc...

. ...

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub